“Meu caro Sérgio Ricardo

Passei parte da noite de ontem e vou varando o frio deste sábado ouvindo o LP do nosso cordel, sem me cansar de ouví-lo. Sigo embalado pelo poder mágico de sua voz e de sua música, combinados de forma tão patética que ao autor do velho poema, já meio desligado ao seu trabalho, causa arrepios.

É a funda, indisfarçável emoção que despertam em nós as criações mais puras e generosas do espírito artístico. Você me inspirou essa emoção profunda, que confraterniza as criaturas sob um signo poderoso.

A gravação está esplêndida, e o trabalho de orquestração do mestre Radamés deu uma riqueza fabulosa de ressonâncias íntimas ao fino lavor inicial de cordel.

Obrigado, meu caro Sérgio, de todo coração pela esmagadora sensação de beleza e de humanidade que você me deu!

Seu, num abraço fraterno.”

Referência

Em carta remetida em 04 de maio de 1985, Carlos Drummond de Andrade fala de suas impressões relativas à musicalização, realizada por Sérgio Ricardo e registrada em LP, de seu cordel Estória de João Joana.