Além do Mais
Sérgio Ricardo
Além do mais há esta noite
Tão fosca, sem céu
E esta rua tristonha
Com brumas no ar
Até parece fantasma
Este homem que passou
Riscou na bruma um assobio
Que na esquina se apagou

Um mulher a esperar
Que da bruma lhe surja
Um amor pra um momento infeliz
Um pobrezinho descalço
Gritou na umidade
- olha a noite
- olha o tempo ruim

Por sobre a bruma há uma lua
Que a gente não vê
Que chorou todas estrelas
Tanto olhou pro chão
Foi pra não ver esta rua
Que a lua a bruma mandou
Talvez previsse que eu vinha
De braço com a solidão.