Do Lago à Cachoeira
Sérgio Ricardo
Sei que é difícil mudar
Quando o rumo é o de nossa vida
E bem pior é se a gente
Vê que não tem mais saída

Saí buscando não sei se o vento
Ou se o rumor das ondas
Falando nos caminhos
Brotou em minhas mãos
Fonte nascente e se avolumou

Sem que eu percebesse
Ocupou todo o espaço
E o nó desatou do laço
Quando me vi sem amarras
Saí agitando os braços

Virei o rio que rompe a barragem
Que sai lambendo a terra
A mata o leito a margem
Só sei que lá fui eu
Do lago à cachoeira