Terezinha de Jesus
Sérgio Ricardo
Abre ala pra Tereza
Carregada de tristeza
Que só vai entrar na roda
Quem tiver moral pra sambar

Não tem muito tempo
Que Terezinha de Jesus
Se jogando nas cadeiras
Caiu numa roda de samba

No seu gingado
Acudiram três amigos
Todos os três bons de samba
E bons de amor

Um marinheiro do norte
Um marmiteiro
Mais um malandro que esperou
Cada qual ter o seu dia

Nem sequer notícias do primeiro
E do segundo aquilo só:
Esperar vida melhor

O terceiro foi aquele
Que Tereza deu a mão
Seu único amor
Capoeira levou

Na navalha de outro bamba
A esperança de Tereza ficou
E a alegria deste samba
Que também é de Tereza morreu

Quanta laranja madura
Quanto limão pelo chão
Quanto sangue derramado
Dentro do meu coração

Abre ala pra Tereza
Carregada de tristeza

Que só vai entrar na roda
Quem tiver moral pra sambar