Maria do Tambá
Sérgio Ricardo
Pobre Maria ja não vivia
Dividia o dia
Como queria o Edgar

Longe dos olhos cobiçosos
Da rapaziada
da ladeira do Tambá
É só do tanque pra cozinha
Da cozinha pro tanque
Presa na gaiola sem poder voar
Agora cansou de ser passarinho
Abrindo mão do ninho
Vai-se embora não pensa em voltar

Pela ladeira do Tambá
vê-se uma revoada
Da rapaziada doida por Maria
Lá vem ela e sua graça
Colorindo o dia
Esbanjando pela praia
A sua fantasia

Seu corpo que irradia
Mil e um segredos
Atiça o desejo
Infeitiça o olhar
Cavaquinho, tamborim
Bombo ganzá pandeiro
Batucam no terreiro pra Maria sambar

Discos

2008_Ponto de Partida