Esse Mundo é Meu
longa metragem, 1964 // 1h25 - PB - 35mm

roteiro, música e direção de Sérgio Ricardo
montagem: Ruy Guerra
fotografia: Dib Lutfi
elenco: Antonio Pitanga, Ziraldo, Léa Bulcão, Sérgio Ricardo e outros

sinopse: Contraponto de duas histórias de dois casais de favelados. Um engraxate vencendo obstáculos financeiros com seu trabalho junta o dinheiro para comprar uma bicicleta e com ela conquistar a garota que ama. O enterro de seu padrasto consome-lhe a economia e sua solução é apoderar-se da bicicleta de um padre para concretizar seu objetivo. Um operário não consegue dissuadir sua mulher de um aborto arriscado por falta de recursos, e perde o filho e a mulher. Revoltado se exaspera no trabalho levando seus companheiros a uma ação contra a fábrica, tornando-se o líder da classe.


prêmios e festivais:
- Exibido no Festival Internacional de Filme no Líbano, 1964
- Exibido na Mostra do Cinema Novo, Gênova, Itália, 1964
- Considerado pela revista francesa especializada "Chiers du Cinema" um dos filmes mais importantes de 1964, artigo de Luc Mullet, junho-julho de 1964
Festival de Marília, São Paulo, 1965, melhor filme.

"É um legítimo passaporte do cineasta para o músico consagrado que é Sérgio Ricardo. Moderno, vivo, alegre, carregado de poesia e esperança, o filme demostra mais uma vez, que o cinema novo conquista dia a dia sua posição em nosso panorama cinematográfico".
Glauber Rocha, 1964.