biografia_imagem/comviolao.jpg biografia_imagem/closeanos70.jpg
1975 - 1976
Gianfrancesco Guarnieri, empolgado com a canção Ponto de Partida, convida Sérgio a trabalhar com ele em sua nova peça, que se chamaria exatamente Ponto de Partida.

Fernando Peixoto dirige o elenco com Oton Bastos, Guarnieri, Sérgio Ricardo, Martha Overbeck e Sônia Loureiro. Sérgio usa sua música Ponto de Partida, musica as letras de Guarnieri restantes e completa a trilha que fica a cargo do Grupo Maria Déia executar. O resultado é casa cheia todas as noites.

Ainda em 1975 é lançado um compacto duplo, pela Marcos Pereira, com a trilha da peça.

A RCA lança o LP Sérgio Ricardo, dentro da série MPB Espetacular, produzido por Aloísio de Oliveira. Este se dizia inconformado com a absoluta ausência da voz de Sérgio no rádio.

Sérgio é motivado a filmar a história de Zelão, personagem de sua música. Compra um apartamento no Morro do Vidigal, para montar seu atelier, e também um barraco na favela.

Com a intenção de conviver com os favelados, para captar a verossimilhança da história que irá compor, penetra lentamente naquele universo, já conhecido através de seus dois primeiros filmes.

Se envolve na luta contra a remoção dos favelados. E, ajudado por Eni Moreira, consegue envolver o advogado Sobral Pinto na luta. Sobral, que defende a causa gratuitamente, obtêm sucesso nos tribunais.

Os favelados começam a reconstruir suas casas, agora de posse do terreno, conquistada depois da fracassada tentativa do governo de desocupar o lugar. Sérgio convoca seus amigos Chico Buarque, Gonzaguinha, Carlinhos Vergueiro, MPB 4 e muitos outros para a realização do show Tijolo por Tijolo, realizado na concha acústica da UERJ, como forma de angariar fundos para reerguer as casas dos moradores do Vidigal.

Sérgio propõe novo show ao poeta e escritor Thiago de Mello - recém chegado do exílio. Em Faz Escuro Mas Eu Canto, Thiago declama seus poemas e Sérgio canta suas canções ao piano e violão, dirigidos por Flávio Rangel.

Intimados a comparecer ao departamento de censura da Polícia Federal para tentar liberar o espetáculo que havia sido proibido, eles convencem os censores, o que não impede que sejam vetados quatro poemas e duas canções.

O espetáculo, lançado no Rio de Janeiro e com temporada lotada no Teatro Opinião, sai em turnê pelo Brasil. Fica uma grande amizade entre Sérgio e Thiago.